41ª Mostra leva clássicos e inovação ao Vão Livre do MASP

Crédito: Mario Miranda Filho

Projeto multimídia com música ao vivo abre programação no espaço que também traz projeções de cópias 35mm em comemoração ao Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual e homenagens a Paulo José e Leon Hirszman

Matéria: Divulgação

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo mais uma vez marca presença em um foco de resistência cultural e manifestações democráticas na capital paulista, com a tradicional programação de exibições gratuitas no Vão Livre do MASP, que será realizada de 23 a 28 de outubro, diariamente às 19h30. Com a projeção de clássicos em 35mm como comemoração ao Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual (World Day of Audiovisual Heritage), incluindo também as homenagens ao ator Paulo José, agraciado com o Prêmio Leon Cakoff, e aos 80 anos do cineasta Leon Hirszman, as sessões desta 41ª edição abrem, no entanto, com um projeto inédito e de caráter multimídia.

Híbridos, Os Espíritos do Brasil (2017), de Priscilla Telmon e Vincent Moon, faz a sua estreia abrindo os trabalhos no Vão Livre, na segunda (23), em uma exibição especial que contará com execução de música ao vivo acompanhando o documentário experimental que explora musicalmente a religiosidade no Brasil, desde a maior procissão católica do mundo a um desconhecido ritual indígena no Mato Grosso, de passes de cura em centros espíritas a novos rituais com ayahuasca em São Paulo, em um “ritual cinematográfico”.

Nos dias seguintes, é a vez dos clássicos, com cópias 35mm do acervo da Cinemateca Brasileira sendo projetadas no espaço localizado no centro da Avenida Paulista, em comemoração ao Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual, celebrado em 27 de outubro. A data foi instituída pela 33ª Conferência Geral da Unesco e é comemorada por cinematecas de diversos países por todo o mundo, sempre com apoio da Federação Internacional de Arquivos de Filmes, a FIAF, com o objetivo de chamar a atenção da sociedade civil e dos governos para a importância da preservação da memória audiovisual. Quando o Carnaval Chegar (1972), filme de Cacá Diegues, estrelado por Chico Buarque, Nara Leão, Maria Bethânia, Hugo Carvana, Antonio Pitanga e Ana Maria Magalhães, que mostra uma trupe de cinco artistas viajando pelo Brasil com um ônibus colorido, é uma das apresentações especiais que integram essa programação semanal dedicada à data, sendo exibido no dia 25.

Também fazem parte desta comemoração, as homenagens a dois nomes icônicos do cinema nacional. O cineasta Leon Hirszman, que completaria 80 anos no próximo dia 22 de novembro, será lembrado com a exibição, na próxima sexta (27), de Eles Não Usam Black-tie, filme vencedor do Leão de Prata do Festival de Veneza de 1981, em que o diretor adapta a peça homônima de Gianfrancesco Guarnieri que capta o furor dos movimentos sindicais naquele final dos anos 1970 e início da década de 1980. O outro homenageado, o ator Paulo José, que receberá o Prêmio Leon Cakoff, terá parte de sua carreira projetada no Vão Livre do MASP, com a exibição de três filmes estrelados por ele: na quinta (26), a comédia de Roberto Santos, O Homem Nu (1968), em que interpreta um professor de música folclórica que fica nu e trancado do lado de fora do apartamento de uma amiga; e os clássicos de Joaquim Pedro de Andrade, O Padre e a Moça (1966), em que vive o clérigo que foge de sua paróquia para viver uma paixão com uma garota local, na terça (24), e Macunaíma (1969), no qual encarna a versão branca do anti-herói escrito por Mário de Andrade, encerrando a programação no local, no sábado (28).

Programação – Vão Livre do MASP

De segunda (23) à sábado (28), sempre às 19h30

23/10/17 – Segunda

HÍBRIDOS, OS ESPÍRITOS DO BRASIL (HÍBRIDOS, THE SPIRITS OF BRAZIL), de Priscilla Telmon, Vincent Moon (88′). BRASIL, FRANÇA. Falado sem diálogos. Indicado para: 14 anos.

24/10/17 – Terça

O PADRE E A MOÇA (THE PRIEST AND THE GIRL), de Joaquim Pedro de Andrade (94′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: Livre.

25/10/17 – Quarta

QUANDO O CARNAVAL CHEGAR (WHEN CARNIVAL COMES), de Carlos Diegues (100′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: Livre.

26/10/17 – Quinta

O HOMEM NU (THE NAKED MAN), de Roberto Santos (112′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: 14 anos.

27/10/17 – Sexta

ELES NÃO USAM BLACK TIE (THEY DON’T WEAR BLACK TIE), de Leon Hirszman (123′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: 14 anos.

28/10/17 – Sábado

MACUNAÍMA (MACUNAÍMA), de Joaquim Pedro de Andrade (108′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: 12 anos.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *