Alê Jordão apresenta trabalhos em apoio à luta contra o câncer de mama

Tag de Alê Jordão Nunca Desista

Artista lança projeto no Outubro Rosa, unindo arte e ativismo na ocupação de espaços públicos com seus letreiros autorais em luz neon

Matéria: Divulgação

Reconhecido pela arte de mesclar luzes e esculturas, o artista plástico Alê Jordão apresenta Neon Graffiti, projeto inédito em que se volta para o espaço público, retomando não somente seu ativismo pela inovação dentro da cena de arte urbana, mas escolhendo o Outubro Rosa como cenário para essa estreia. O mês é marcado por uma série de campanhas que visam despertar reflexões e conscientizar a população sobre a prevenção do câncer de mama.

O artista espalhará por diversos pontos da cidade sua tag Nunca Desista / Never Give up, espécie de assinatura com a qual grafiteiros se identificam. Desta vez, seus letreiros ganharão uma particularidade: serão todos em neon cor-de-rosa. Um dos primeiros locais a receber a intervenção será a APRAÇA, na Vila Madalena, local que desde 2016 abriga uma exposição permanente de Jordão em parceria com a Galeria Choque Cultural. No dia 14 de outubro, o espaço ganhará mobiliário urbano pink e a tag em neon em uma ação que convidará o público para uma festa a céu aberto.

Ao longo do mês, Alê Jordão promoverá ainda passeios-performances com uma de suas criações: uma carroça em neon pink fluorescente. A iniciativa visa, mais uma vez, chamar atenção para a causa. Na última semana de outubro, o artista promove em seu ateliê, no Itaim Bibi, uma oficina de neon voltada às mulheres e familiares engajados na luta contra o câncer de mama.

São Paulo e o neon

Característico de cidades efervescentes como Las Vegas, Nova York e Tóquio, o neon teve, também em São Paulo, uma ligação bastante forte com a cidade. Até o início dos anos 2000, regiões como a da Liberdade e do Baixo Augusta eram tomadas por comunicações visuais de neon. As lâmpadas coloridas a gás cumpriam não apenas um papel informativo, mas também decorativo, atribuindo a esses espaços um tom quase lúdico.

Essa história modificou-se radicalmente a partir da implementação da Lei Cidade Limpa, que aboliu a publicidade visual no espaço público em 2007. A Lei não teve piedade com a identidade cultural desses bairros e até os mais clássicos letreiros começaram a desaparecer.

Jordão saiu recolhendo algumas das peças, lançando luz, literalmente, sobre esses letreiros. Começou aí a sua relação com o neon. “Uma cidade sem a festa visual do neon não é uma cidade viva”, destaca o artista.

Artista

Alê Jordão estudou artes plásticas na Faap, em São Paulo, na segunda metade dos anos 1990, com Carmela Gross, Regina Silveira e Nelson Leirner – principal referência para o artista – e começou sua carreira profissional em 2001. Seu trabalho explora o campo entre arte e design, entre o objeto escultórico e o funcional. Realizou exposições individuais e coletivas em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Paris, Milão, Roma, Londres, Munique, Estocolmo, Bruxelas e Miami.

Serviço:
APRAÇA ROSA
Endereço: Praça José Afonso de Almeida (Rua Simpatia, 2, Vila Madalena)
Quando: 14 de outubro (15h)
Entrada: Gratuita

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *