Cássia Eller- O Musical reestreia dia 4 de junho

cassia-eller

Depois de turnê pelo Brasil, o espetáculo faz segunda temporada na cidade. Com banda ao vivo, que toca 34 sucessos da artista, o musical traz como novidade a entrada de Jandir Ferrari interpretando personagem Oswaldo Montenegro, entre outros papéis

Matéria e foto: Divulgação

“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade da artista, uma verdadeira fera nos palcos, mas que podia ser um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos sons e uma voz tamanha, doce e amiga na vida, foi forte e surpreendente na arte. Com menos de 40 anos de vida e 20 de carreira, Cássia Eller partiu no auge e deixou uma obra eterna. Essa trajetória é encenada em ‘Cássia Eller – o Musical’, que reestreia em São Paulo no dia 4 de junho no Teatro das Artes, com direção de João Fonseca e Viniciús Arneiro, texto de Patrícia Andrade, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento. O patrocínio é do Banco do Brasil Seguridade. Fenômeno da cena teatral em 2014, o espetáculo estreou no CCBB Rio de Janeiro, passou por Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Brasília e novamente, Rio de Janeiro, assistido por mais de 60 mil pessoas.

O papel-título é interpretado por Tacy de Campos, atriz e cantora de Curitiba que foi escolhida entre mais de 1000 candidatas que se inscreveram para as audições, quando foi definido também todo o elenco, que conta ainda com Eline Porto, Emerson Espíndola, Evelyn Castro, Jana Figarella, Jandir Ferrari, Thainá Gallo, Juliane Bodini e Yanna Sardenberg. João Fonseca e Viniciús Arneiro não poupam elogios à protagonista: “Tacy é sensacional, muito inteligente e intuitiva, além de ter uma voz incrível”, exalta João. “Ela surpreendeu a todos e, antes mesmo dela cantar, já estávamos magnetizados pela figura tímida e doce que ela é. Ao final da primeira música, ficamos um pouco em silêncio, admirados com o que estava diante de nós. Existem algumas semelhanças entre ela e a Cássia e foi essa pureza de estado que nos arrebatou”, complementa Viniciús.

Para João Fonseca, esse é um espetáculo diferente dos musicais biográficos que ele dirigiu anteriormente (sobre Tim Maia e Cazuza). “É focado no essencial, simples e teatral como a própria Cássia. Apenas cadeiras, os atores e os músicos. A Márcia Rubin elaborou uma coreografia diferente, não é uma dança convencional, mas uma movimentação coreográfica” acrescenta.

O texto de Patrícia Andrade flagra Cássia ainda antes do início da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical – dos primeiros passos como cantora a sua explosão nacional – sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão. A autora fez um amplo mergulho na obra de Cássia e entrevistou familiares e amigos que a ajudaram a construir um mosaico fiel sobre a história da cantora. A direção musical é de Lan Lahn, que tocou anos com Cássia e tem total propriedade na obra da cantora. Fernando Nunes, baixista na banda que acompanhou a cantora, assina a codireção musical.  O roteiro passeia desde uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até algumas canções que ficaram imortalizadas por ela, como Malandragem (Cazuza/Frejat), Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz) e Por Enquanto (Renato Russo). O amigo Nando Reis, que é também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All Star, O Segundo Sol, Relicário, Luz dos Olhos e E.C.T., entre outras.

A banda é formada por Felipe Caneca (pianista), Pedro Coelho (baixista), Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista) e Fernando Caneca (violonista). A ficha técnica do espetáculo completa-se com os figurinos de Marília Carneiro e Lydia Quintaes, iluminação de Maneco Quinderé, cenários de Nello Marrese e Natália Lana e direção de movimento de Márcia Rubin.

Músicas:

01. Do Lado Do Avesso (Cássia Eller)
02. Lanterna dos Afogados (Herbert Vianna)
03. Eu Queria Ser Cássia Eller (Péricles Cavalcante)
04. Come Together (Lennon/Mc Cartney)
05. Vinheta: Noturno (Graco/Caio Sílvio)
06. Que País é Este (Renato Russo)
07. Flor do Sol (Cássia Eller/Simone Saback)
08. Noite do Meu Bem (Dolores Duran)
09. Mercedez-Benz (Janis Joplin with the posts Michael McClure and Bob Neuwirt)
10. Pra longe do Paranoá (Oswaldo Montenegro)
11. Ne me Quitte Pas (Jacques Brel)
12. Vinheta: Eu Queria Ser Cássia Eller
13. Eleanor Rigby (Lennon/Mc Cartney)
14. Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz)
15. Vinheta: Stairway to Heaven (Page/Plant)
16. Juventude Transviada (Luis Melodia)
17. Rubens (Mario Manga)
18. De Esquina (Xis)
19. Palavras ao Vento (Moraes Moreira/Marisa Monte)
20. Top Top (Mutantes/Arnolpho Lima)
21. Um Branco, Um Xis e Um Zero (Marisa/Pepeu/Arnaldo)
22. Vinheta: Infernal (Nando Reis)
23. Por Enquanto (Renato Russo)
24. Vinheta: Partido Alto (Chico Buarque)
25. Com Você Meu Mundo Ficaria Completo (Nando Reis)
26. Coroné Antonio Bento (João do Valle/Luiz Wanderley)
27. Cocorocó (Marcio Mello)
28. 1º de Julho (Renato Russo)
29. Todo Amor que Houver nessa Vida (Cazuza/Frejat)
30. Malandragem (Cazuza/Frejat)
31. ECT (Nanco Reis/Carlinhos Brown/Marisa Monte)
32. Luz dos Olhos (Nando Reis)
33. Nós (Tião Carvalho)
34. Soy Gitano (J. Monje/José Fernandes Torres/Vicente Amigo)
35. Relicário (Nando Reis)
36. All Star (Nando Reis)
37. Smells Like Teen Spirit (Nirvana)
38. Non, Je Ne Regrette Rien (Michel Vaucaire/Charles Dumont)
39. O Segundo Sol (Nando Reis)

Elenco e personagens:
– Tacy de Campos (Cássia Eller);
– Eline Porto / Yanna Sardenberg (Cláudia/Eugênia);
– Emerson Espíndola (Ronaldo/Marcelo Saback/Elder/Executivo/Nando Reis);
– Evelyn Castro/ Juliane Bodini (Nanci Eller/Ana);
– Jana Figarella (Rúbia/Dora/Cássia Eller);
– Jandir Ferrari (Altair Eller/ Oswaldo Montenegro/ Violonista/ Empresário/ Guto/ Fernando Nunes);
– Thainá Gallo (Moema/Lan Lahn);
– Juliane Bodini (Stand By de Evelyn Castro);
– Yanna Sardenberg (Stand by de Eline Porto);

Obs.:

– As atrizes Tacy de Campos e Jana Figarella revezam-se na personagem de Cássia Eller sem aviso prévio.

– As atrizes Eline Porto e Yanna Sardenberg revezam-se na personagem de Cláudia e Eugênia sem aviso prévio.

Ficha técnica:
Texto:
Patrícia Andrade
Direção: João Fonseca e Viniciús Arneiro
Elenco: Eline Porto, Yanna Sardenberg, Emerson Espíndola, Evelyn Castro, Juliane Bodini, Jana Figarella, Jandir Ferrari,Tacy de Campos e Thainá Gallo
Direção de produção: Gustavo Nunes
Direção musical: Lan Lahn
Codireção musical: Fernando Nunes
Banda: Felipe Caneca (pianista), Pedro Coelho (baixista). Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista), Fernando Caneca (violonista)
Direção de movimento: Márcia Rubin
Figurinista: Marília Carneiro e Lydia Quintaes
Cenógrafo: Nello Marrese e Natália Lana
Visagismo: Beto Carramanhos
Design de luz: Maneco Quinderé
Cenotécnico: André Salles e equipe
Designer e engenheiro de som: Sound Designer
Operação de som: Lilla Stipp
Preparador elenco (Tacy de Campos): Ana Paula Bouzas
Produtora de elenco: Cibele Santa Cruz
Pesquisadora: Barbara Duvivier
Fotógrafo: Marcos Hermes
Assistência de direção: João Pedro Madureira
Assistência de direção de movimento: Luar Maria
Representante do espólio da família da Cássia Eller: Rodrigo Garcia
Produção executiva: Mariana Chew. Equipe Musical
Preparação vocal: Marco Dantonio
Pianista ensaiador: Felipe Caneca
Idealização: Gustavo Nunes
Uma Produção Turbilhão De Ideias Entretenimento.

Serviço:
• Cássia Eller – O musical (de 4 de junho até 2 de agosto)
Gênero:
Musical
Duração: 135 minutos
Ingressos: R$ 80,00 (quinta-feira), R$ 90,00 (sexta-feira), R$ 100,00 (sábado e domingo)
Quando: Quintas e sextas (21h30); sábados (21h) e domingos (20h)
Local: Teatro das Artes (Avenida Rebouças, 3.970, Pinheiros, Shopping Eldorado)
Censura: 14 anos
Obs.: não haverá apresentação entre os dias 9 e 12 de julho

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *