Concertos de música clássica nas igrejas para quebrar a rotina

Matéria e foto: Divulgação

A região central de São Paulo reserva muitas surpresas para quem faz trajetos por ruas, avenidas e praças históricas. Um concerto no meio da tarde pode ser uma delas. O projeto Sons das Igrejas do Centro, que o Sesc Carmo realiza mensalmente, apresenta no dia 17 de outubro, terça-feira, das 13 às 14 horas, a Orquestra de Cordas Laetare, na Igreja São Gonçalo, na praça Doutor João Mendes. No dia 31 de outubro, também terça-feira, das 13 às 14 horas, o Quarteto Carlos Gomes leva à Igreja da Boa Morte, na rua do Carmo, um repertório clássico que dialoga com o público e o espaço. As atrações são de graça e livre para todos os públicos.

Programação

Orquestra de Cordas Laetare
Dia 17 outubro, das 13 às 14 horas
Igreja São Gonçalo, na praça Doutor João Mendes, Centro

Sonata para Cordas, de Carlos Gomes, e Suíte Antiga, de Alberto Nepomuceno fazem parte do repertório da Orquestra. A regência é de Muriel Waldman e o concerto tem participação da soprano Sonia Goussinsky. A Sonata, de Carlos Gomes, foi composta em 1892 e a Suíte Antiga, de Nepomuceno, em 1893, apesar de só vir a público em 1908. Estas datas aproximam as duas obras que são muito representativas do Romantismo brasileiro e prenunciam o despertar do Nacionalismo, do qual Alberto Nepomuceno será o primeiro grande expoente.

A Orquestra é formada por 27 músicos, entre violinistas, violistas, violoncelistas e contrabaixistas, e foi criada em março de 2007 para realizar um Projeto de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, denominado “Quem Tem Medo da Música Clássica?” com apresentações comentadas. Suas apresentações incluem obras de Mozart, Vivaldi, Mendelssohn, Britten, Elgar, Bernstein, César Franck, Dvorak, Tchaikovsky, Mascagni, Albinoni, Farkas, Janacek, George Antheil e Albert Roussel, Louis Lewandowski, Naoumberg, Max Bruch, Carlebach, além de brasileiros como Ernani Aguiar, Guerra-Peixe, Edino Krieger, Osvaldo Lacerda, Alberto Nepomuceno, Henrique Oswald, Chiquinha Gonzaga, Emilia De Benedictis.

História da arquitetura eclesiástica do centro da cidade e a evolução urbana
Com o professor Percival Tirapeli e Marcio Antonio de Lima Jr
Dia 17 de outubro, às 16 horas
No auditório do Sesc Carmo


Quarteto Carlos Gomes
Dia 31 de outubro, das 13 às 14 horas
Igreja da Boa Morte, na rua do Carmo, 201, Centro

No repertório do Quarteto Carlos Gomes, obras de expoentes autores da música brasileira: Carlos Gomes (1836-1896), Alexandre Levy (1864-1892) e Glauco Velásquez (1884-1914). A apresentação no projeto tem base CD Gomes, Levy e Velásquez, que lançado neste ano pelo Selo Sesc.

O Quarteto Carlos Gomes é composto por quatro dos mais importantes músicos do cenário nacional: Cláudio Cruz, spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, regente da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e vencedor do prêmio Grammy Awards; Adonhiran Reis, spalla da Orquestra Sinfônica da UFRJ, professor do Conservatório Brasileiro de Música e ex-spalla da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto; Gabriel Marin, violista da Orquestra Sinfônica da USP, foi viola da Orquestra Sinfônica Brasileira e Alceu Reis, que como primeiro violoncelo liderou as orquestras do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, a Orquestra Sinfônica Brasileira, e também foi vencedor do prêmio Grammy Awards.

Sobre o projeto

Ao longo de 2017 o projeto Sons das Igrejas relaciona o repertório da música de concerto executada e produzida no Brasil à história da arquitetura eclesiástica paulistana. Foram identificadas diversas Igrejas na região central com potencial para realização de concertos, contemplando a diversidade histórica – das mais antigas até as construídas no século 20 – e religiosa (templos católicos, ortodoxos, judeus).

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *