Guilherme Moscardini lança disco Coisa Boa a Gente Espalha com show dia 14 de junho no Teatro Viradalata

Crédito: Gabriel Arruda

Cantor e compositor estreia em álbum que retrata a diversidade sonora da cidade de São Paulo, misturando ritmos brasileiros, africanos e sul-americanos com participação especial de Assucena Assucena, d’As Bahias e a Cozinha Mineira

Matéria: Divulgação

Apoiado na diversidade rítmica da cidade de São Paulo, o cantor, musicista e compositor Guilherme Moscardini, de 24 anos, busca por uma sonoridade que mistura a música popular brasileira, ritmos africanos, bolero, samba, salsa, frevo e outros gêneros. Seu disco de estreia, Coisa Boa a Gente Espalha, terá show de lançamento no dia 14 de junho,  quarta-feira, às 21h, no Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Perdizes). Os ingressos estão à venda a partir de R$20 no site do Ingresso Rápido. O disco digital está disponível gratuitamente nas principais plataformas de música, como Spotify, Deezer, Apple Music, ITunes Store e YouTube. O disco físico também estará disponível na Livraria Cultura e pela Amazon.

Coisa Boa a Gente Espalha é o trabalho de estreia de Gui Moscardini. Independente, o álbum conta com participações especiais da cantora Assucena Assucena, da banda A Bahia e as Cozinhas Mineiras, Renato Braz e Maíra da Rosa. O disco tem 12 faixas, sendo dez delas compostas e arranjadas por Gui Moscardini (Quando Entrar é assinada por Adriano Girelli e Do Alto do Morro  é de Raphael Cortezi). As músicas escolhidas foram garimpadas entre as dezenas que o artista vem compondo desde a adolescência.

“São Paulo tem uma musicalidade natural, a cidade transpira som; talvez por beber de diversas culturas. Nasci nessa cidade e foi ela quem me deu o desejo buscar um pouco de cada Estado. Todo o tempo temos contato, é só deixar o coração aberto”, diz Gui Moscardini.

O artista evita se ater a gêneros específicos e cita entre as principais referências os músicos brasileiros Gilberto Gil, Gonzaguinha, Dori Caymmi, e Dominguinhos, o baixista camaronês Richard Bona e a cantora cabo-verdeana Mayra Andrade.

Gui Moscardini conta que Coisa Boa a Gente Espalha compila músicas que discutem modos alternativos de se falar sobre o amor. “A palavra amor nem é tão citada no disco, mas ele está representado por temas como a sorte, a atração, o desejo e a espiritualidade”, diz o artista. O músico cita como exemplos dessas escolhas as músicas Sorrir, Plano Contínuo, Minha Mãe, Meu Orixá e a faixa homônima ao título do disco.

Participações em Coisa Boa a Gente Espalha

O álbum de estreia de Gui Moscardini tem participação de Assucena Assucena, uma das vocalistas da banda As Bahias e a Cozinha Mineira, na faixa Coisa Boa a Gente Espalha.

Os artistas se conheceram através de Danilo Moura, percussionista das Bahias e também do disco de Gui Moscardini. Após acompanhar um dos ensaios da banda, o cantor convidou Assucena para participar do seu disco.

“Há de fato que se espalhar o que há de bom: a liberdade, a felicidade, a vida como propósito e princípio e também a música. Desejo para esse disco o que há de melhor”, finaliza a cantora.

O cantor, violonista e percussionista Renato Braz divide os vocais com Gui Moscardini em Coisa de Garoto. “Embora Renato não seja mineiro, traz toda verdade de lá em sua música e eu sempre fui apaixonado pelo trabalho dele”. A ideia de convidá-lo surgiu na pós-produção junto com Klaus Sena, quando já estavam mixando o álbum.

O disco também tem participação da cantora Maíra da Rosa na faixa Iara, em que ela dá voz ao canto da sereia. Gui Moscardini conheceu Maíra durante a gravação de um disco que participaram. Depois, a convidou para participar na gravação do documentário Toda Reza, do qual ele compôs a trilha sonora.

Além das participações vocais, Coisa Boa a Gente Espalha teve colaboração de 23 músicos que acrescentam a diversidade sonora proposta pelo trabalho. O baixista Sizão Machado colabora na faixa Sonho oferecendo à música o peso e o swing propostos para a canção.

Os arranjos foram assinados por Raphael Cortezi e dão contorno para o violão executado por Gui Moscardini em todas as faixas. A dupla também assina produção de todo o disco.

Sobre Guilherme Moscardini

Guilherme Moscardini (nascido dia 12 de Abril de 1993 em São Paulo) é cantor, compositor e violonista brasileiro. Iniciou o contato com música aos oito anos, com aulas de violão erudito. Formado em produção musical pela Universidade Anhembi Morumbi, atualmente estuda canto popular na Emesp Tom Jobim (Escola de Música do Estado de São Paulo) e ministra aulas de violão na Associação Atlética Banco do Brasil.

Influenciado por nomes da antiga e da nova geração da música popular brasileira, Guilherme também compõe desde a infância, tendo compilado suas principais criações em 2016 para lançar o disco Coisa Boa a Gente Espalha, com participações especiais de Assucena Assucena (As Bahias e a Cozinha Mineira), Renato Braz e Maíra da Rosa.

Entre as principais referências do artista, estão Lenine, João Bosco, Gonzaguinha, Gilberto Gil, Dominguinhos e Dorival Caymmi. Guilherme também destaca a influência na sua obra de sonoridades latino-americanas e africanas.

Participou em 2012 do programa Sr. Brasil, da TV Cultura, comandado por Rolando Boldrin, de show com Nailor Proveta no Auditório Ibirapuera e do Circuito Municipal de Cultura com o show GilJoão&Chico.

Criou a trilha sonora do documentário Toda Reza, do Coletivo Urucum, exibido em 2015 no Itaú Cultural, compôs e arranjou canções e trilha sonora da peça musicada Branca de Neve e Zangado, dirigida por Mira Haar e com direção musical de Renato Bellini, participação na peça musicada Livro de Ouro, com direção de Geraldo Rodrigues, e atuou no espetáculo musical Miranda por Miranda, de Stella Miranda e Tim Rescala.

Gui Moscardini também participou de festivais de música com abrangência nacional apresentando as canções de sua autoria Coisa de Garoto e Coisa Boa a Gente Espalha. Alguns dos festivais que participou são o Festival de Canção de Andradas (MG), Festival Internacional de Cantautores de São Luiz de Paraitinga (SP), Festival da Canção de Mogi das Cruzes (SP), CPV Music Festival (SP), Evento Impulso Apresenta (SP), Sofar Sounds (SP), Palco Museu da Imigração (SP), Auditório Ibirapuera (SP) e apresentações diversas em bares e casas de show de São Paulo e Rio de Janeiro, como Bar Brahma, Beco das Garrafas, Quintal do Espeto, All of Jazz, entre outros.

Na sua música, ressoa o desejo de contar histórias. Ligado desde cedo ao cinema e à literatura, traz muito das duas linguagens à composição de suas músicas, criando canções imagéticas em seus aspectos sonoros. Destacam-se também a busca por explorar elementos da cultura popular e das novas culturas brasileiras.

Coisa Boa a Gente Espalha

1. Sorrir – É minha ferramenta.
2. Coisa Boa a Gente Espalha – Não deixar de me doar e abrir mão de coisas por mim e pelos outros.
3. Sonho – Está sendo realizado a cada dia.
4. Coisa de Garoto – Anos 90.
5. Calma – João Nogueira.
6. Plano Contínuo – Meu desejo de sair do meu plano-sequência e poder enxergar com os olhos do outro.
7. Iara – Entender que o sofrimento também deve ser sentido.
8. Quando Entrar – Tirar os esparadrapos.
9. Preguiça – Alma com preguiça não merece nada.
10. Bela Princesa – O desejo que todos têm de se libertar.
11. Do Alto do Morro – Tirar inspiração de coisas mais improváveis.
12. Minha Mãe, Meu Orixá – Um canto para minha ancestral.

Ficha técnica – Álbum Coisa Boa a Gente Espalha
Produzido por: Guilherme Moscardini e Raphael Cortezi
Produtor executivo: Felipe Moscardini
Arranjo: Raphael Cortezi
Vozes: Assucena Assucena, Maíra da Rosa e Renato Braz gravadas por Klaus Sena no KlausHaus Studio
Naipes gravados por: Adonias Souza Junior no Estúdio Arsis
Contrabaixo elétrico: Sizão Machado gravado por Ari Oliveira
Teclados: Itamar Assiere gravado por Itamar Assiere
Mixado e masterizado por: Klaus Sena no KlausHaus Studio
Produção fonográfica: Ana Azeredo e Felipe Moscardini
Projeto gráfico: Machê, por Pedro Faber
Fotografia: Gabriel Arruda
Supervisão: Ana Azeredo
Realização: Moscardini Produções / Estúdio 99 / KlausHaus Studio

Serviço:
Guilherme Moscardini
Quando: 14/06 (21h)
Local: Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Perdizes. São Paulo-São Paulo)
Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Ingressos: R$ 40,00 (inteira – antecipado), R$ 20,00 (meia antecipado) e R$ 50,00 (no dia)

You May Also Like

2 thoughts on “Guilherme Moscardini lança disco Coisa Boa a Gente Espalha com show dia 14 de junho no Teatro Viradalata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *