Juliana Paes, Marcelo Faria e Leandro Hassum protagonizam nova versão de ‘Dona Flor e Seus Dois Maridos’

Com direção de Pedro Vasconcelos, filme estreia em novembro e ganha trailer e cartaz

Matéria: Divulgação

Adaptação do clássico de Jorge Amado, “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, com direção e roteiro de Pedro Vasconcelos, chega aos cinemas do Nordeste no dia 2 de novembro e no Rio e em São Paulo em data a ser confirmada, dentro do mesmo mês. Trailer e cartaz do longa acabam de ser divulgados. O vídeo traz os icônicos personagens Dona Flor (Juliana Paes), Vadinho (Marcelo Faria) e Dr. Teodoro (Leandro Hassum) e adianta, em cenas de paixão, sensualidade e comédia, o dilema de Dona Flor, dividida entre o amor de sua vida e o amor seguro. Além de encarnar Vadinho, o ator Marcelo Faria é também produtor do filme.

Obra de 1966, que já ganhou versões para o teatro e televisão, “Dona Flor e Seus Dois Maridos” estreou nos cinemas há 41 anos com direção de Bruno Barreto e com Sonia Braga, Mauro Mendonça e José Wilker nos papéis. A história mostra o amor tórrido  entre Dona Flor e Vadinho, jovem de vida desregrada e amante de noitadas e jogatinas. De tanto cometer excessos, ele acaba morrendo de maneira precoce. Viúva, Flor se entrega a Teodoro, o farmacêutico da cidade e uma figura bem diferente de Vadinho: pacato, frio e metódico. Embora leve uma vida tranquila e confortável ao lado do novo companheiro, a professora de culinária sente falta dos momentos intensos ao lado do ex. Sofrendo a ausência de Vadinho, Flor começa a evocar sua presença, até que ele passa a lhe visitar em espírito, tornando a vida a três um tanto quanto confusa e tentadora.

Ambientado na Bahia da década de 40, o remake teve cenas rodadas no Pelourinho, em Salvador, e foi realizado com o apoio da família de Jorge Amado e do Governo da Bahia. O elenco conta ainda com Nívea Maria, Ana Paula Bouzas,Cassiano Carneiro, Fabio Lago e Duda Ribeiro. A distribuição é da Downtown Filmes/Paris Filmes e a produção da Reginaldo Farias Produções Artísticas, República Pureza Filmes e FV Produções.

Sinopse

No início da década de 1940, Dona Flor, sedutora professora de culinária de Salvador, é casada com Vadinho, que só quer saber de farras e jogatina nas boates da cidade. A vida de abusos e noites em claro acaba por acarretar sua morte precoce, deixando Dona Flor viúva. Logo ela se casa de novo, com o recatado e pacífico farmacêutico da cidade, Dr. Teodoro. As saudades do antigo marido que, apesar dos defeitos era um ótimo amante, acabam fazendo com que ele retorne em espírito, visto somente pela viúva. Isso a deixa em dúvida sobre o que fazer com os dois maridos que passam a dividir o seu leito.

Ficha técnica:
Elenco: Juliana Paes, Marcelo Faria, Leandro Hassum, Nívea Maria, Ana Paula Bouzas, Cassiano Carneiro, Fabio Lago, Duda Ribeiro, Maria Gal, Andrea Elia, Evelin Buchegger, Fabio Nascimento, Haroldo Costa, Luana Xavier, Ewe Pamplona, Dany Stenzel, Marco Bravo, Elvira Helena, Larissa Luz, Rita Assemany, Brunna Scavuzzi, Roberta Santigo, Dandara Mariana, Prazeres Barbosa, Alberto Chammus, Lis Maia, Kadu Fragoso, Deko Mato Grosso e Marcello Gonçalves
Roteiro: Pedro Vasconcelos
Direção: Pedro Vasconcelos
Direção de fotografia: Luciano Xavier
Direção de arte: Zé Luca
Figurino: Valeria Stefani
Preparação de elenco: Katia Achcar
Prosódia: Íris Gomes da Costa
Produtor: Marcelo Faria, Marcello Ludwig Maia e Pedro vasconcelos
Produtor executivo: Pimenta Jr.
Produção: Reginaldo Farias Produções Artísticas, República Pureza Filmes e Faria e Vasconcelos Produções
Distribuição: Downtown Filmes
Codistribuição: Paris Filmes

Sobre o diretor

Pedro Vasconcelos começou sua carreira como ator de teatro e televisão, mas atualmente é reconhecido por seus trabalhos como diretor de televisão e como autor e diretor de teatro. Entre os trabalhos realizados na TV Globo, destacam-se as minisséries “Hoje É Dia De Maria” e “A Teia” e as novelas “Alma Gêmea”, “A Favorita” e “Paraíso”. Como diretor geral, Pedro realizou “Escrito nas Estrelas”, “Morde e Assopra”, “Amor Eterno Amor”, “Império” e “Além do Tempo”. No teatro, dirigiu e adaptou sucessos de bilheteria e público como “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos”. Com essa montagem, recebeu três prêmios Qualidade do Ano de 2008, além de indicação ao Prêmio Shell de melhor diretor. Também no teatro, em parceria com a Twogether Teatro, assinou a direção dos sucessos “Tô Grávida”, “Verticalmente Prejudicado”, “Meu Passado Não Me Condena” e “O Grande Amor da Minha Vida”. No cinema, teve a sua estreia marcada como diretor, com o filme “O Concurso”, que fez 1,3 milhão de espectadores. Atualmente, Pedro Vasconcelos está dirigindo a novela “A Força do Querer”, de Glória Perez, e dirigiu o filme inspirado na obra de Thalita Rebouças “Fala Sério, Mãe!”, com Ingrid Guimarães.

Sobre as produtoras

República Pureza

Com mais de 21 anos de mercado, República Pureza é uma produtora independente de cinema. Dirigida por Marcello Ludwig Maia, a empresa já produziu importantes filmes como “Amarelo Manga”, de Claudio Assis, “Um Passaporte Húngaro”, de Sandra Kogut, “Educação Sentimental”, de Julio Bressane, “Faroeste Caboclo”, de René Sampaio, “A
Historia da Eternidade”, de Camilo Cavalcante, e “A Frente Fria Que A Chuva Traz”, de Neville D Almeida.

Entre seus filmes mais recentes, destacam-se “Big Jato”, de Claudio Assis, “Love Film Festival”, de Manuela Dias e “Um Filme de Cinema”, de Walter Carvalho. Atualmente, a empresa está produzindo e desenvolvendo projetos como “Domingo”, de Fellipe Barbosa; “Edgar e Marta”, de Sandra Kogut, e “Eduardo e Mônica”, de René Sampaio.

Também está finalizando “O Beijo”, primeiro longa de Murilo Benício, baseado na clássica peça de Nelson Rodrigues.

Reginaldo Faria Produções

Produtora de Reginaldo Faria e dos filhos, Regis, Marcelo e Carlos Andre, a Reginaldo Faria Produções é um braço da RFF, empresa dos irmãos Faria (Reginaldo, Roberto e Riva). Produziu cerca de 50 filmes entre os anos de 1960 e 1980. Entre os destaques, “A Lira do Delírio” (1978), “Aguenta, Coração” (1984), “Azyllo Muito Louco” (1970), “Com Licença, Eu Vou à Luta” (1972), Não Quero Falar Sobre Isso Agora”, “O Casamento” (1976), “Os Paqueras” (1969), “Os Trapalhões no Auto da Compadecida” (1987), “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura” (1968), “Toda Donzela Tem um Pai Que é uma Fera” (1966), “Toda Nudez Será Castigada” (1973).

Faria & Vasconcelos Produções

Fundada em 1993 por Marcelo Faria e Pedro Vasconcelos com objetivo de realizarem seus próprios projetos culturais. Desde então, produziu diversos espetáculos de teatro de sucesso, como “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, “A Marca do Zorro”, “D ́Artagnan e os Três Mosqueteiros” e “Capitães da Areia”, além de projetos audiovisuais.

Sobre a Downtown Filmes

Fundada em 2006, a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro.
Desde 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais.

De 2013 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados.

Até setembro de 2017, a Downtown Filmes lançou 101 longas nacionais, que acumularam mais de 100 milhões de ingressos.

Os destaques do lineup deste ano são: “Polícia Federal – A lei é Para Todos”, “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, e “Fala Sério, Mãe!”.

Entre os maiores sucessos da distribuidora estão “Minha Mãe É Uma Peça” e “Minha Mãe É Uma Peça 2”, estrelados por Paulo Gustavo; “De Pernas Pro Ar”, “De Pernas Pro Ar 2” e “Loucas Pra Casar”, com Ingrid Guimarães; ”O Candidato Honesto” com Leandro Hassum; “Chico Xavier” e “Elis”.

Para 2018, o lineup da Downtown conta com 15 títulos, entre eles “O Doutrinador”, adaptação da série de quadrinhos de mesmo nome, “O Candidato Honesto 2” e “O Palestrante” estrelado por Fabio Porchat.

Sobre a Paris Filmes

A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, primando pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais, como o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro® e o Oscar® de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora tem também em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar” e “Até Que a Sorte nos Separe”. Nos
últimos anos, a Paris lançou o vencedor do Grande Prêmio do Júri em Cannes 2013, “Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum”, dos irmãos Coen; o aclamado “O Lobo de Wall Street”, de Martin Scorsese, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg (Melhor Atriz no Festival de Cannes – Julianne Moore); a primeira adaptação animada da obra-prima de Antoine de Saint-Exupéry, “O Pequeno Príncipe”; e as continuações A Série Divergente: “Insurgente” e o esperado final de Jogos Vorazes em “A Esperança – O Final”. Em 2016, os indicados ao Oscar® “Brooklin” e “O Lobo do Deserto”; o terceiro capítulo da série Divergente, “Convergente”, “Truque de Mestre – O 2º Ato” e sucessos do cinema argentino como “Kóblic”, com Ricardo Darín, foram os grandes destaques; assim como a biografia do lutador José Aldo em “Mais Forte Que o Mundo”. Produzidos pela Paris Entretenimento, há ainda “Um Namorado Para Minha Mulher” e “Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina”. Em 2017, a empresa está à frente de lançamentos como “La La Land – Cantando Estações”, grande vencedor da 74ª edição do Globo de Ouro, com 7 estatuetas incluindo Melhor Filme de Comédia ou Musical, “Power Rangers”, “Internet – O Filme”, “A Cabana”, “Meus 15 Anos”, entre outros.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *