OBARA apresenta “Não me Recupero do Vazio do Seu Corpo” no Teatro dos Arcos

Crédito: Cezar Siqueira

Matéria: Divulgação

O projeto Berçário Teatral, que apresenta espetáculos com entrada gratuita no Teatro dos Arcos com o objetivo de revitalizar o espaço cênico localizado na Bela Vista, apresenta o espetáculo “Não me Recupero do Vazio do Seu Corpo”, do OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação, com direção de Lu Carion. A estreia acontece dia 25 de novembro e a peça fica em cartaz até 17 de dezembro, aos sábados e domingos, às 19h.

Este é o quinto espetáculo dentre as seis novas produções que compõem o projeto Berçário Teatral. A montagem do OBARA parte de reflexões a respeito do distanciamento, cada vez maior, dos corpos em uma sociedade frenética e saturada de estímulos. A ausência de vínculos e o vazio causado por uma virtualidade excessiva são parte da temática dessa dramaturgia inédita, que se constrói de forma fragmentada, repetitiva, muitas vezes aleatória e descontínua.

A virtualidade tem se tornado uma constante em nossa sociedade contemporânea, que constrói mais relações com o virtual do que com o real. O espetáculo aborda estas questões a partir de jogos e improvisos com partituras corporais que compõem a dramaturgia cênica.  Silvia Camossa,  escritora e ex-integrante do grupo,  recompôs de forma lúdica o texto cênico, a partir de fragmentos de registros dos atores durante processos anteriores.

Partindo da ótica de que o corpo é indissociável de sua sensibilidade, “Não me Recupero do Vazio do Seu Corpo” é uma busca pela reaproximação de corpos tão distanciados de si mesmos, pela urgência de vínculos em tempos de tantas ausências.

Sobre o Grupo Obara – Grupo de Pesquisa e Criação

O OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação foi criado por Lu Carion em 2001, na USP, a partir de sua pesquisa sobre o treinamento do ator com base na Técnica Klauss Vianna, em parceria com as atrizes Paulina Caon e Veronica Veloso. Hoje o trabalho é desenvolvido na Sala Crisantempo, na Vila Madalena, com novos integrantes. O grupo continua a investigação sobre a aplicação dos princípios e instruções de TKV para o treinamento e processo criativo do artista cênico.

Klauss Vianna foi bailarino, professor, coreógrafo, preparador corporal e diretor teatral. Suas importantes pesquisas  sobre o movimento consciente resultaram em importantes  transformações na concepção, na pedagogia de ensino  e em processos criativos nas artes cênicas.

Sobre a Diretora Lu Carion

Lu Carion é graduada em Comunicação pela FAAP–SP (1977), mestre em Artes Cênicas pela Escola de Comunicação e Artes da USP (2004). Durante o aprofundamento sobre a aplicação dos princípios da Técnica Klauss Vianna no treinamento e processo criativo do ator, que gerou sua tese de mestrado, fundou o Obara – Grupo de Pesquisa e Criação (2001). Nesta pesquisa estudou com especialistas, como, Antunes Filho (CPT), Daniele Finzi Pasca (Teatro Sunil Ensemble), Stefano Vercelli  (Laboratório de Pontedera), Jan Ferslev (Odin Teatret), Kouyaté Sotigui (Théatré dês Bouffes du Nord), Jerzy Grotowsky e Thomas Richards.

Como educadora lecionou no Departamento de Artes Cênicas da ECA-USP e atualmente é professora das disciplinas Processo Lúdico e Processo Criativo/Teatro do Curso de Especialização da Técnica Klauss Vianna, da PUC-SP; do  curso de especialização de Terapia Através do movimento da Faculdade Angel Vianna – FAC-RJ, , e professora na Sala Crisantempo (treinamento e processo criativo). Tem experiência e atua na área das artes cênicas como atriz, educadora, dramaturgista e preparadora corporal de grupos teatrais.

Sobre o Elenco

– Bia Miranda é atriz formada pelo INDAC Escola de Atores, tem 20 anos e ingressou no grupo OBARA em 2016, através da aula “Treinamento do Ator” na Sala Crisantempo, ministrada por Lu Carion. Participou durante 7 anos do Grupo de Teatro do Colégio Rio Branco, de 2008 a 2014, e nos últimos dois anos participou de oficinas de interpretação e linguagem com profissionais como Tania Kesselman, Cristiane Urbinatti, Maristela Chelala e Brava Cia. Em 2017, participou da primeira edição da “Oficina de Cenografia” com Chris Aizner e produziu o figurino da peça “Retratos e Canções”, escrita e dirigida por Renato Andrade.

– Livia Vilela é atriz, preparadora corporal, arte-educadora. Mestranda pela ECA-USP em Artes Cênicas (Pedagogia do ator / Formação do artista teatral); pós-graduada no curso Lato Sensu – Especialização da Técnica Klauss Vianna pela COGEAE- PUC/SP (2014), desde 2002 pesquisa a Técnica Klauss Vianna aplicada no corpo do ator. Integrou o grupo Lupa de teatro e atuou, entre outros, nas peças “Aviso às Borboletas” com direção de Bete Dorgam. Atuou também em “Pedreira das Almas”, direção Brian Penido Ross. Integra o OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação desde 2005. É propositora do Vulcão [criação e pesquisa cênica] em conjunto com Vanessa Bruno, Elisa Volpatto, Paulo Salvetti e Rita Grillo. Com o Vulcão atuou em “Brincar de Pensar – contos de Clarice Lispector no palco para pessoas grandes ou pequenas”, realizou assistência de direção e preparação corporal dos solos “Pulso”, a partir da vida e da obra de Sylvia Plath, e “A Dor”, a partir de La Douleur de Marguerite Duras.

– Luciana Romani é atriz e bailarina. Formada em Teatro pela Oficina de Atores Nilton Travesso e Bacharel em Dança – Comunicação das Artes do Corpo – pela PUC/SP. Em Nova Iorque estudou na The American Academy Of Dramatics Arts e fez aulas em diversas escolas de dança: Alvin Ailey, PMT, Steps on Broadway. Pesquisadora de Jazz Dance e Dança Contemporânea, participa há 7 anos do grupo Obara. É também professora,  coordenadora pedagógica e diretora artística da EDA- Escola de desenvolvimento artístico.

– Tássia Melo é atriz, bailarina e professora. Graduada em Educação Física, formada em Ballet pela Royal Academy of Dance e em teatro pela Escola de Atores Wolf Maya. Participou de cursos de aprimoramento em dança em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Joinville, Puebla (México), entre outras. Desde 2014, pesquisa a Técnica Klauss Vianna direcionada ao treinamento e processo criativo cênico. Possui mais de dez anos de experiência como professora de dança e teatro para crianças, adolescentes e adultos. Em TV e cinema, participou do filme “E a Vida Continua”, de Paulo Figueiredo. Em teatro, atuou nas peças “Tio Vânia” pelo projeto Ademar Guerra sob direção de Erick Gallani; “São Paulo Surrealista I” e “São Paulo Surrealista 2: A Poesia feita Espuma”, da Cia Teatro do Incêndio sob direção de Marcelo Marcus Fonseca. Foi diretora de movimento nas montagens “Fora da Ordem” e “Macunaíma”, com direção de Paulo Marcos Brito.  Também trabalhou em “O Lugar de Onde se Vê” e “O Novo Rei de Beleléu”, da Cia Ouro Velho, sob direção de Paulo Marcos Brito.

– Tiago Salgado é formado em teatro pela Oficina de Atores Nilton Travesso em 2012. Integrante do grupo Obara desde 2011. Fez aulas e coaching vocal, curso de iluminação com André Lemos e participou de diversas campanhas publicitárias. Em Nova York participou de curtas na New York Film Academy. Hoje é diretor da EDA- Escola de Desenvolvimento artístico, graduando em educação física e atua como gaitista no duo de blues “Wild Salt”.

– Tito Soffredini  é formado em Artes Cênicas pela Escola Superior de Artes Célia Helena. Começou no teatro em 1999 com a peça “Vacalhau e Binho”, de Zé Fidelis e Carlos Alberto Soffredini. Desde então vem se aprimorando em diversos cursos e atividades como ator. Sua última peça em cartaz foi “Sonhos não Envelhecem”, adaptação musical de ”Sonhos de uma Noite de Verão” com músicas do Clube da Esquina, com direção geral e musical de Fernanda Maia. Começou a cantar com Roberta Forte aos sete anos de idade e estuda hoje com Flavia Maria. Em 2015, teve seu primeiro contato com a Técnica Klauss Vianna. Estuda a técnica aplicada para atores com Lu Carion.

A Equipe

– Carol Fig é formada em Direção Cinematográfica na Academia Internacional de Cinema. Iniciada em 2015 na Técnica Klauss Vianna no espaço Sala Crisantempo, busca a consciência corporal para criação de projetos e obras pessoais e do OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação, produzindo curtas-metragens como diretora de arte, fotógrafa e editora.

– Cezar Siqueira é psicanalista clínico, formado em Psicologia e, também, em Comunicação Social. É ator e foi membro do OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação durante sete anos, participando de quatro exercícios do grupo. A partir de sua experiência com comunicação, realizou trabalhos de design gráfico e fotografia em diversos espetáculos de teatro.

– Gabriela Rocha é formada em Cinema pela Academia Internacional de Cinema em 2016. Estreou como atriz no longa-metragem “As Melhores Coisas do Mundo”, de Laís Bodansky. Já atuou em diversos curtas. Na TV seu trabalho mais marcante foi a série “Vizinhos”, do canal GNT, e algumas participações em séries como “PS!”, “O Caçador” e “3%” . Entrou no OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação em 2015, onde conheceu e entrou em contato com a Técnica Klauss Vianna.

Sobre o Projeto Berçário Teatral

O projeto Berçário Teatral tem como objetivo viabilizar apresentações de espetáculos com entrada grátis no Teatro dos Arcos, localizado na Bela Vista. A realização começou no início de agosto este ano com o espetáculo de improviso “Não Tem Xícara”, idealizado e dirigido por Ian Soffredini. Depois recebeu as montagens inéditas “Terra dos Outros Felizes – o Jogo dos Amigos Imaginários”, texto de Michelle Ferreira e direção de Vanessa Guillen; “Existe Sexo Depois do Casamento?”, de Jeff Gould, direção de Isser Korik; e “Lá Fora é Pior”, texto e direção do Núcleo de Pesquisa Teatral Arcos Dramatúrgicos.

Ficha técnica:
Direção: Lu Carion
Elenco: Bia Miranda, Livia Vilela, Luciana Romani, Tássia Melo, Tiago Salgado e Tito Soffredini
Texto original: Cezar Siqueira, Diego Tresca, Livia Vilela, Márcio Rossi, Marco Spivack, Nina Brondi, Rodrigo Lage
Apoio dramatúrgico: Silvia Camossa
Cenografia, iluminação e figurino: OBARA – Grupo de Pesquisa e Criação
Trilha sonora: Pedro Destro e Tiago Salgado
Produção multimídia: Gabriela Rocha
Apoio audiovisual: Magê Cecheio
Fotos: Carol Fig, Cezar Siqueira e Gabriela Rocha
Identidade visual: Cezar Siqueira
Produção: Tito Soffredini

Serviço:
Não me Recupero do Vazio do seu Corpo (de 25 de novembro até 17 de dezembro)
Quando: sábados e domingos (19h)
Local: Teatro dos Arcos (Rua Jandaia, 218. Bela Vista)
Ingressos: Grátis (entrega de convites no local uma hora antes da sessão)
Capacidade: 50 lugares
Duração: 45 minutos
Classificação: 12 anos
Capacidade: 50 lugares
Estacionamento: R$ 20,00 (Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 502, Bela Vista)

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *