“Os Três Porquinhos” inicia temporada no Teatro Folha

Crédito: Karine Alves

Conto clássico busca a identificação do público infantil com as personagens

Matéria: Divulgação

O espetáculo “Os Três Porquinhos”, adaptado e dirigido por Pitty Webo, inicia temporada no Teatro Folha no dia 04 de fevereiro e fica em cartaz até o final de março aos sábados e domingos, às 17h40. A montagem propõe um divertido jogo lúdico, com comédia e aventura, abordando temas como solidariedade, medo e compaixão entre irmãos. A história acontece numa noite muito movimentada na floresta.

O porquinho Puffy é estudioso, seu irmão Poffy é guloso e preguiçoso, e a porquinha Piffy é medrosa. Mesmo com tantas diferenças, eles precisam se unir porque o inverno está chegando e com ele a ameaça de um faminto lobo, que logo se mostra divertido e atrapalhado. O lobo se julga um ótimo ator, mas na realidade é um canastrão com figurinos de época, fazendo referências ao personagem Hamlet, de Shakespeare.

A montagem busca a identificação do público infantil com as personagens. Por isso os porquinhos brincam muito. Puffy, Poffy e Piffy brincam com a língua inglesa, fazem desafios de tabuada e conversam sobre astronomia. “A ideia é fazer com que as crianças se identifiquem com matérias escolares. Os porquinhos desta montagem gostam de ler, de questionar tabuada, de saber os nomes dos animais, estudar o sistema solar e a língua inglesa. Usamos matérias do primário e as colocamos em cena como brincadeiras divertidas”, diz a diretora Pitty Webo, que sempre estimula a interatividade com a plateia em suas peças para crianças.

O lobo inventa disfarces e julga dominar poderosas técnicas de convencimento para atrair os porquinhos. Enquanto ele não aparece, Puffy, Poffy e Piffy exploram a sua capacidade de comunicação corporal em mímicas. A encenação valoriza a construção física das personagens, busca um jogo ágil entre os atores, que brincam com instrumentos musicais e cantam em gromelô cantigas, como, “Marcha Soldado”, “Ciranda Cirandinha” e “Hava Nagila”.

Pitty Webo observa que, ao mesmo tempo em que cria situações novas para as personagens, aborda a história clássica sem enfatizar o medo e a violência presentes em tantos contos. “Nas minhas adaptações os personagens resolvem o seu próprio conflito e vencem seu medo. E através da comédia, descontruímos os vilões, justificando também seus objetivos”, diz.

Sobre o elenco

Claudio Marinho

É formado pela Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal do Pará e fez curso de atuação para cinema no Studio Fátima Toledo. Estudou com Carlos Simioni (Grupo Lume), Eduardo Moreira (Grupo Galpão), Amir Haddad (Grupo Tá na Rua) e Kil Abreu, entre outros profissionais. Atuou nas peças “Perfídia Quase Perfeita”, “A Fábula das Águas” e dirigiu “Fogo Cruel em Lua de Mel”, entre outras montagens da Cia. Fé Cênica. No cinema fez os curtas-metragens “Epílogo” e “X”, de Simone Bastos; “Severa Romana”, de Bio Souza.

Gigio Badaró

Ator há 23 anos, com diversos trabalhos no teatro e participações na TV. Estudou nos cursos Macunaíma e Célia Helena. Fez a personagem Ronald MacDonals e atuou recentemente na peça “Mulheres Solteiras Procuram”, ao lado da atriz e diretora Pitty Webo. Um dos seus últimos trabalhos foi uma participação na série “O Negócio”, da HBO.

Kelita Carvalho

Formada pela Oficina de Atores Nilton Travesso. No teatro produziu “A Cigarra e as Formigas”, com André Grecco; Atuou em “As Filhas das Princesas”, com direção de Maria Luiza; “A Chapeuzinho Vermelho” e “Mulheres Solteiras Procuram”, direção de Pitty Webo. Participou do videoclipe de Barbara Ohana, com direção de Daniel Rezende. Atualmente faz a adaptação do texto “A Mais Forte”, de August Strindberg, e escreve roteiro cinematográfico.

Victor Di Lourenço

Ator formado pelo Senac Lapa-Scipião. Protagonizou o musical “The Wiz”, da Cultura Inglesa Theatre Group; atuou em “Nossa Senhora Aparecida”, da Cia. dos Hypócritas; e no musical infantil “A Aventura de Ícaro”, da Cia. do Sereno. Atualmente trabalha na peça “A Chapeuzinho Vermelho”, com texto e direção de Pitty Webo.

Sobre a autora e diretora

Pitty Webo

Diretora, autora e atriz. É Bacharel em Artes Cênicas pela
Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO), formada pela Casa das Artes de Laranjeiras (C.A.L), e MBA em Gestão Cultural na Universidade Cândido Mendes. Tem em seu currículo mais de vinte peças de teatro, entre elas, “As Aventuras de Tom Sawyer” (direção de Michel Bercovitch) que lhe rendeu o Prêmio Maria Clara Machado de melhor atriz por protagonizar o menino Tom Sawyer.

Começou a fazer teatro para crianças em 1994 no Teatro Tablado dirigida por Maria Clara Machado. Depois trabalhou com Karem Acioly e Lucia Coelho. Após se formar em Artes Cênicas na Universidade do Rio de Janeiro, iniciou uma pesquisa de linguagem contemporânea no teatro para crianças com os textos “A Chapeuzinho Vermelho” (2004), “Os Três Porquinhos” (2005), “Cinderella nos anos 80” (2005) e “As Aventuras de João e Maria no Teatro” (2013). Em 2015 criou uma peça para bebês, “O Nascimento do Patinho Feio”.

Após fazer teste entre 500 atrizes concorrentes, entrou para o elenco de “Confissões de Adolescente” e passou a trabalhar com o diretor Domingos de Oliveira como atriz e assistente de direção. Com ele fez o musical “Cabaré Filosófico” e “Os Melhores Anos de Nossas Vidas”, sua primeira produção.

Em 2009 escreveu, dirigiu e atuou na comédia “Mulheres Solteiras Procuram”, em cartaz initerruptamente até hoje e cujo sucesso lhe rendeu o convite para lançar seu primeiro livro que hoje é campeão de vendas da Editora Giostri.

Atuou nas novelas “Suave Veneno”, “Malhação” e “Mulheres Apaixonadas” na TV Globo.

Ganhou os prêmios Top of Business de Cultura (2015), Inspiração do Amanhã Categoria Artes Cênicas (2014), Prêmio O.K. Melhor Espetáculo Musical por “Eles e Eles” (2007), Prêmio Contigo de melhor Atriz Revelação Televisão (2004), e Prêmio Maria Clara Machado de melhor Atriz Teatro (2002).

Ficha técnica:
Texto e direção: Pitty Webo
Elenco: Claudio Marinho, Gígio Badaró, Kelita Carvalho e Victor Di Lourenço
Ilustração: Marilena Saito
Desenho de figurino e caracterização: Pitty Webo
Costureira e modelista: Joana Sales
Assistente de figurinos: Lulu
Desenho de cenário: Pitty Webo
Marceneiro: Reinaldo Lopes
Montagem de cenário: Edmilsom Souza
Trilha sonora: Pitty Webo
Arranjos: Victor Di Lourenço
Preparação corporal: Pitty Webo
Desenho de luz: Pitty Webo
Transportador oficial: ML Entregas Urgentes
Produção de elenco: Marya Cecília Ribeiro
Produção e marketing cultural: Andréia Pacheco
Realização: Pitty Webo Arte & Cultura Ltda

Serviço:
Os Três Porquinhos (04 de fevereiro até 26 de março)
Quando:
sábados e domingos, (17h40)
Local: Teatro Folha (Avendia Higienópolis, 618 – Shopping Pátio Higienópolis)
Ingresso: R$ 25,00
Duração: 50 minutos
Classificação: a partir de 3 anos

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *