Rodrigo Gava, diretor de ‘As Aventuras do Pequeno Colombo’ ficou maravilhado com a ideia do roteiro

Animação estreia em 6 de julho e conta com as vozes de José Wilker e Isabelle Drumond

Matéria e foto: Divulgação

O longa de animação brasileira “As Aventuras do Pequeno Colombo”, que estreia em 6 de julho, traz uma história divertida protagonizada por Cristóvão Colombo, Leonardo Da Vinci e Mona Lisa. Os três embarcam em uma aventura em alto mar rumo à Ilha de Hi Brazil, em busca de um tesouro escondido. A ideia do filme partiu do roteirista Pedro Ernesto Stilpen, o Stil, falecido no mês passado. O diretor Rodrigo Gava conta que ficou encantado pela riqueza da história assim que ouviu a proposta como conta no vídeo.

“A ideia veio do Stil, o roteirista, que misturava Leonardo da Vinci, Cristovão Colombo e Atlântida. E fiquei maravilhado com a riqueza do roteiro. E a história foi evoluindo e hoje estamos  com esse filme maravilhoso” – comemora Gava, explicando um pouco mais sobre o enredo: “O povo das águas, que é comandado pelo Reino de Hurakan,  descende dos Maias e não quer que os europeus cheguem à América. Então eles criam o Nautilus para destruir todo navio europeu que tente cruzar o Oceano Atlântico. E nessa aventura, Cristóvão Colombo consegue vencer o Nautilus e, no futuro, vai se tornar conhecido por ter descoberto a América”.

A atriz Isabelle Drummond, que dubla a sereia Mabe, acredita que a junção entre História e animação pode despertar o interesse das crianças por temas históricos. “Eu acho que é um filme que pode vir a ensinar às crianças porque tem a brincadeira com personagens que já existem, gente que a gente admira, que a gente estuda”, acredita Isabelle.

Com produção da Indiana Produções, coprodução da Globo Filmes e do Telecine, apoio da Rio Filme e distribuição da Downtown Filmes/Paris Filmes, o longa tem direção de Rodrigo Gava, produção de Marco Altberg e roteiro de Pedro Ernesto Stilpen.

Sinopse:

Para tentar salvar sua família da falência, o jovem Cris (Cristóvão Colombo) e seus amigos Leo da Vinci e Mona Lisa vão atrás da lendária ilha de Hi Brazil, que esconde tesouros cobiçados por todos os piratas. Eles só não esperavam ser impedidos pelo cruel povo das águas e sua terrível fera Nautilus. Agora, a batalha dos meninos deixa de ser pelo tesouro e passa a ser para voltar vivos para casa.

Ficha técnica:
Produção: Marco Altberg
Direção: Rodrigo Gava
Produção executiva: Gil Josquin e Telmo Maia
Direção de animação: Duda Campos
Roteiro: Stil
Artes conceituais: Diogo Lins e André Leão
Ideia original: Stil, Cleverson Saremba e Rodrigo Gava
Direção musical: Ary Sperling
Participação especial: Isabelle Drummond / Voz
In Memorian de: José Wilker / Voz

Sobre o diretor

Formado em Desenho Industrial pela UFRJ, Rodrigo Gava entrou no mundo da animação ainda na faculdade quando foi um dos responsáveis pela criação das animações do programa Xuxa no Mundo da Imaginação.

Logo foi contratado pela Rede Globo onde animou para diversas produções como Domingão do Faustão, Caldeirão do Huck, Mais Você e muitos outros programas da emissora.

Sua primeira estreia independente como criador, produtor e diretor foi com o curta “As Desventuras de Joca”, premiado no Animamundi 2004 como Melhor Primeira obra brasileira.

Rodrigo deixou a Rede Globo para montar um dos maiores estúdios do país: A Labo Cine Digital. Lá, dirigiu os dois longas-metragens de animação brasileira com a maior bilheteria do país: “Xuxinha e Guto” (Warner Bros), como diretor de animação, e “Turma da Mônica em Uma Aventura no Tempo” (Buena Vista International ), como codiretor geral.

Dirigiu também a série animada de TV “Turma da Monica”, exibida pela Cartoon Network em toda America Latina e os Cine-Gibis 4 e 5 da mesma “Turma”.

Em 2007, criou a Gava Produções, atendendo exclusivamente a Labo Cine. Em 2010, para atender as crescentes demandas que a produtora obteve, a Gava passou a contar com dois importantes sócios: Gil Josquin e Duda Campos.

Como autor, também é um dos responsáveis pela criação do longa-metragem Nautilus, atual As aventuras do pequeno Colombo, e diversos outros projetos de Séries de TV.

Sobre o produtor

Marco Altberg é cineasta e produtor, dirigiu os longas “Prova de Fogo”, “Aventuras de um Paraíba”, “Fonte da Saudade”, “Sombras de Julho” e os documentários “Noel Nutels” e “Panair do Brasil”. Como produtor executivo planejou e executou as produções dos filmes de longa metragem “Lição de Amor”, “Gordos e Magros”, “Coronel Delmiro Gouvea”, “Bye Bye Brasil”, “India, a Filha do Sol”, “Quilombo”, “O Mistério de Robin Hood”, “A Árvore da Juventude”, estes dois últimos do grupo “Os Trapalhões”, e mais recentemente dos documentários “Baía dos Pesadelos” e “Belo Monte: um mundo onde tudo é possível”. Para TV, produziu e dirigiu programas, telefilmes e séries, documentais e de ficção, para canais por assinatura e há 22 anos realiza a série Revista do Cinema Brasileiro (TV Brasil). Está finalizando o documentário que dirigiu pra o Canal Curta “Ailton Krenak: o sonho da pedra”; produzindo o documentário “Marcia Haydée”; e lançando os longas que produziu “As Aventuras do Pequeno Colombo” (animação) e “Minha Fama de Mau” (ficção).

Indiana Produções

A Indiana Produções é uma produtora de conteúdos audiovisuais para cinema, televisão e internet, pioneira na realização de séries de ficção de produção independente para TV. Sob a direção de Marco Altberg, a produtora desenvolve formatos para diferentes mídias, com conteúdos ficcionais, documentais, jornalísticos, educativos e culturais. Entre os projetos realizados pela produtora, estão os longas “Aventuras de um Paraíba” e “Fonte da Saudade”; a minissérie do Multishow “Joana E Marcelo”; o programa “Ilhas Oceânicas”; a série indígena “Taru Andé –  O Encontro do Céu com a Terra”, que foi exibida no Canal Futura e premiada como Melhor Série de TV no Fica 2007; o telefilme “O Amor e a Morte” da Record; o reality Papito In Love, da MTV e a série Geração de Craques no Discovery Channel, sobre a peneira dos clubes no futebol de base.

Participação em festivais no brasil e no exterior

20º CINEPE Festival Audiovisual – vencedor dos prêmios de melhor direção para Rodrigo Gava e melhor trilha sonora para Ary Sperling

23º Anima Mundi

14º Festival Internacional de Cinema Infantil – FICI

44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

44º Festival de Cinema de Gramado

26º Cine Ceará

15ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis

18º Festival de Cinema Brasileiro de Paris

5º Seoul Guro International Kids Film Festival (Coreia Do Sul)

Sobre a Downtown Filmes

Fundada em 2006 a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro. Desde de 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais. De 2013 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados. Até Janeiro de 2017 a Downtown Filmes lançou 97 longas nacionais, que acumularam mais de 100 milhões de ingressos. Os destaques do lineup deste ano são: “Polícia Federal – A lei é para todos”, “Dona Flor e seus dois maridos”, “Os Parças” e “Fala Sério, Mãe!”.

Sobre a Paris Filmes

A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, primando pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais, como o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro® e o Oscar® de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora tem também em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar” e “Até Que a Sorte nos Separe”. Nos últimos anos, a Paris lançou o vencedor do Grande Prêmio do Júri em Cannes 2013, “Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum”, dos irmãos Coen; o aclamado “O Lobo de Wall Street”, de Martin Scorsese, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg (Melhor Atriz no Festival de Cannes – Julianne Moore); a primeira adaptação animada da obra-prima de Antoine de Saint-Exupéry, “O Pequeno Príncipe”; e as continuações A Série Divergente: “Insurgente” e o esperado final de Jogos Vorazes em “A Esperança – O Final”. Em 2016, os indicados ao Oscar® “Brooklin” e “O Lobo do Deserto”; o terceiro capítulo da série Divergente, “Convergente”, “Truque de Mestre – O 2º Ato” e sucessos do cinema argentino como “Kóblic”, com Ricardo Darín, foram os grandes destaques; assim como a biografia do lutador José Aldo em “Mais Forte Que o Mundo”. Produzidos pela Paris Entretenimento, há ainda “Um Namorado Para Minha Mulher” e “Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina”. Em 2017, a empresa está à frente de lançamentos como “La La Land – Cantando Estações”, grande vencedor da 74ª edição do Globo de Ouro, com 7 estatuetas incluindo Melhor Filme de Comédia ou Musical, “Power Rangers”, “Internet – O Filme”, “A Cabana”, “Meus 15 Anos”, entre outros.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *