domingo, 21 abril, 2024
Teatro

Eduardo Martini e Carina Sacchelli vivem pai e filha em peça sobre a relação de uma família com o mal de Alzheimer

Pra Você Lembrar de Mim
Direção: Elias Andreato | Texto: Regiana Antonini
Sextas-feiras, às 21h, no Teatro União Cultural

Matéria: Divulgação
Foto:
GMN fotografias

“Pra Você Lembrar de Mim”, é um drama escrito pela dramaturga carioca Regiana Antonini que narra as dificuldades na relação de um pai e uma filha após a notícia do diagnóstico de alzheimer precoce.

Estrelada por Carina Sacchelli e Eduardo Martini, sob a direção de Elias Andreato, a obra nasceu da amizade entre os atores, que sempre tiveram o desejo de encenar um espetáculo no qual desenvolvessem a relação de um pai e uma filha. Na peça, o jornalista Hélio é diagnosticado com a síndrome de Alzheimer precoce, e, a partir desta notícia, a relação com sua filha, Bruna, se transforma, invertendo os papéis de cuidado e cuidador.

“O Hélio foi criado a partir do amor que ele sente pela filha, e com a não emoção em fazer as cenas do texto. Veja, o doente de Alzheimer não se emociona. O Eduardo pode se emocionar, mas o personagem não. Foi difícil entender essa matemática e realizar, mas com o olhar generoso do Elias e a mão forte do Rodrigo Chueri, fui muito bem encaminhado e me joguei de cabeça”, conceitua Martini.

A obra, inclusive, leva o ator a um lugar pessoal muito forte, uma vez que seu pai, Milton Martini, ex-superintendente financeiro da Itaipu, sofreu do mal de Alzheimer até o dia de sua morte. “É claro que quando termina o ensaio, cada movimento, cada cena que fiz me lembra meu pai. Às vezes é impressionante como enxergo ele em mim, e por isso não quis assistir nenhum filme que falasse do assunto, porque queria usar toda essa vivência que tive ao lado dele durante os cinco anos que ficou doente”, conta o ator.

O espetáculo apresentado no Teatro União Cultural, entretanto, não busca a figura de um homem sucumbindo à doença, mas o olhar para a figura do familiar que cuida do doente. “Já é sabido que o paciente com esse tipo de demência sofre, mas validarmos as angústias e preocupações dos familiares desse paciente é algo necessário e justo. Eles são as vítimas ocultas da doença, pois também são afetados por ela, mas diferente do doente, estão totalmente conscientes sobre a gravidade da doença”, pontua Carina.

O diretor Elias Andreato avalia a contemporaneidade do espetáculo, ao tratar sem tabus de um assunto delicado. “Esta doença é o grande fantasma de todo ator e também de qualquer cidadão. Todos nós conhecemos ou já tivemos um parente com esta doença. Ela nos ronda. Enfrentá-la, é uma forma de purgar o medo. Isso me interessa como artista”, diz.

“Este tipo de espetáculo, não se propõe a verticalizar, mas apontar com poesia a gravidade da doença. Nós artistas não devemos ter medo do ridículo e nem do melodrama. A humanidade dos personagens se constrói nos detalhes e com delicadeza”, finaliza Andreato.

“Pra Você Lembrar de Mim” está em cartaz no Teatro União Cultural, em sessões todas as sextas-feiras.

Sinopse:

Hélio é um jornalista premiado e conceituado, que tem uma relação próxima com sua filha, a jovem Bruna. Os dois vivem juntos desde a morte da mãe de Bruna e esposa de Hélio. A relação de pai e filha tem um abalo quando é descoberto o diagnóstico de Alzheimer precoce. A partir daí os signos se invertem e a relação dos dois se mostra ao mesmo tempo distante e mais sólida.

“Pra Você Lembrar de Mim” é uma realização do Governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa através de aprovação do ProAC – ICMS – Programa de Ação Cultural.

Palavra do diretor:

Pra Você Lembrar de Mim

Uma história de amor para não ser esquecida.

Se o sorriso invadir o seu rosto, não se assuste. Mesmo na tragédia é possível rir da vida; não para aliviar a dor, mas para entender o poder do riso.

O teatro faz o mapeamento do cérebro e detecta o mau funcionamento das células nervosas. O ator se utiliza dessa investigação para lidar com a doença. Diante dos padrões anormais é necessário encarar a biópsia dos personagens antes da autópsia. Tudo é doloroso. O diagnóstico baseia-se sempre na observação.

Esta é a nossa função, viver intensamente os personagens para podermos entender todos os nossos conflitos e medos. Os atores fingem que esquecem e a vida se mostra inteira, mesmo na ausência.

A memória perpetua o nosso ofício com o boca a boca.

É por isso que gostamos de falar em voz alta.

Nosso maior pesadelo é um dia perder a memória. Sendo assim, repetimos o texto diariamente a fim de guardá-lo para sempre.

O que não é dito permanece no esquecimento, e o esquecimento é o silêncio do artista.

Elias Andreato

Serviço:
Pra Você Lembrar de Mim (até 28 de julho)
Gênero:
Drama
Quando: sextas-feiras (21h)
Local: Teatro União Cultural (Rua Mario Amaral, 209, Paraiso, São Paulo/SP)
Ingressos: R$ 60,00
Duração: 60 minutos
Classificação: 12 anos
Capacidade: 269 lugares

Ficha técnica:
Texto: Regiana Antonini
Direção e cenografia: Elias Andreato
Assistência de direção: Rodrigo Chueri
Elenco: Eduardo Martini e Carina Sacchelli
Figurino: Marichilene Artisevkis
Desenho de luz: Celeber Eli
Trilha original: Jonathan Harold
Fotos: Rodrigo Chueri
Arte gráfica: Agência Oribá Comunicação
Direção de produção: Eduardo Martini

Leave a Response