terça-feira, 20 fevereiro, 2024
Cinema

‘Nosso Lar 2 – Os Mensageiros’ estreia hoje em mais de 725 cinemas em todo o Brasil

Crédito: Divulgação

Novo longa da franquia é dirigido, produzido e roteirizado por Wagner de Assis

Matéria e foto: Divulgação

“Nosso Lar 2 – Os Mensageiros”, filme dirigido e roteirizado por Wagner de Assis – com produção assinada por ele e Iafa Britz -, entra em cartaz hoje, 25 de janeiro de 2024, em todo o país. Distribuído pela Star Distribution, o longa tem o maior lançamento de um filme nacional em número de cinemas, ao todo são 725, desde o início da pandemia no Brasil, em 2020. No total, são 927 salas só nesta primeira semana. Além disso, também é o circuito de abertura mais amplo de um título nacional distribuído pela Disney. Durante a pré-venda, aberta desde 11/1, mais de 60 mil ingressos foram vendidos. O público pode garantir seus ingressos no cinema mais próximo ou on-line. Para mais informações de sessões, datas e horários, acesse os sites: Ingresso.com, Velox Tickets e Venda Bem.

Com produção da Cinética Filmes, em coprodução com Star Original Productions e apoio da Globo Filmes, “Nosso Lar 2 – Os Mensageiros” traz uma história de amor, perdão e fé. O novo filme da franquia é baseado no best-seller “Os Mensageiros”, de Chico Xavier, lançado pela Federação Espírita Brasileira. Acesse fotos oficiais, arquivo do trailer e pôsteres em alta aqui.

O longa acompanha o médico André Luiz (Renato Prieto), que se junta a um grupo de espíritos mensageiros da cidade espiritual Nosso Lar, liderados por Aniceto (Edson Celulari), na missão de ajudar a salvar projetos de vidas que estão prestes a fracassar, entre eles Otávio (Felipe de Carolis), Isidoro (Mouhamed Harfouch) e Fernando (Rafa Sieg).

O elenco traz outros grandes nomes: Fábio Lago, como o mensageiro Vicente; Vanessa Gerbelli, como Amanda, Julianne Trevisol como Isabel e Fernanda Rodrigues no papel de Isis. Ainda integram o time de estrelas Aline Prado, Nando Brandão, João Barreto, Letícia Braga e Camila Lucciola, além da participação especial de Othon Bastos, como governador da cidade espiritual, e Ju Colombo, uma das ministras da cidade espiritual. Iafa Britz, nome à frente da franquia “Minha Mãe É Uma Peça” e do primeiro filme da sequência “Nosso Lar”, que levou mais de 4 milhões de pessoas aos cinemas em 2010, também assina a produção.

Sinopse oficial

O médico André Luiz (Renato Prieto) junta-se a um grupo de anjos da guarda da cidade Nosso Lar, liderados por Aniceto (Edson Celulari), para a missão de ajudar a salvar projetos de vidas que estão prestes a fracassar. Juntos, eles se dedicam a cuidar de três protegidos cujas histórias estão interligadas: Otávio (Felipe de Carolis), um jovem com um dom incomum e uma vida promissora, mas que se desvirtua no caminho; Isidoro (Mouhamed Harfouch), líder de um centro de caridade, e Fernando (Rafa Sieg), empresário responsável pelo financiamento do projeto. Guiados pelo poder de transformação do amor e do perdão, os Mensageiros vão tentar resgatar essas histórias, até mesmo quando tudo parece perdido.

Ficha técnica:
Direção, roteiro e produção:
Wagner de Assis
Produção: Iafa Britz
Produção executiva: Richard Avila / Camila Medina
Direção de fotografia: Lilis Soares
Direção de arte: Ula Schliemann
Figurino: Reka Koves
Maquiagem: Juliana Mendes
Edição: Lívia Pimentel / Zeca Esperança
Trilha sonora: Guto Graça Mello
Desenho de som: PC Azevedo
Produtores associados: Elizabeth Marinho / Luiz Augusto de Queiroz / Luis Erlanger
Produção: Cinética Filmes
Coprodução e distribuição: Star Original Productions
Apoio: Globo Filmes
Elenco: Edson Celulari, Fabio Lago, Aline Prado, Nando Brandão, Vanessa Gerbelli, Fernanda Rodrigues, Mouhamed Harfouch, Felipe de Carollis, Rafa Sieg, Ju Colombo, Julianne Trevisol, Letícia Braga, Maria Volpe, Thales Miranda, Renato Prieto como André Luiz,
Participação especial: Othon Bastos

Sobre o diretor Wagner de Assis

Wagner de Assis, carioca, é diretor, roteirista e produtor. Responsável pelos longas “A Cartomante”, “Nosso Lar”, “A Menina Índigo” e “Amor Assombrado”, “Ninguém é de Ninguém”, além da direção e roteiro da cinebiografia “Kardec”. Assina também a produção de documentários como “Os Transgressores” e “Que Geração é Essa?”. Foi autor de séries para TV como “Rondon, o grande-chefe” e autor-colaborador de novelas como “Além do Tempo” e “Espelho da Vida”, da TV Globo. É responsável pela empresa Cinética Filmes, fundada em 1997.

Sobre a Cinética Filmes

A Cinética Filmes foi fundada por Wagner de Assis em 1997. A produtora tem se destacado pela produção de filmes de longas-metragens e documentários. Dentre seus mais conhecidos projetos está o filme “Nosso Lar” que foi um sucesso de bilheteria, tendo alcançado um público de 1,6 milhão de espectadores em 10 dias de exibição, e, ao todo, foi visto por mais de 4 milhões de espectadores somente nos cinemas. Outros filmes recentes são “Ninguém é de Ninguém”, da obra de Zíbia Gasparetto, “A Menina Índigo” e “Amor Assombrado”.

Atualmente, estão em fases diferentes de produção “Emmanuel, a cinebiografia de um espírito” e “The Fox Sisters”, biografia das irmãs pioneiras do espiritualismo nos EUA, além dos documentários que serão lançados em breve: “Cidade Maravilhosa”, “Photochart, a história de J.Ricardo” e “Em Busca de Cinderela”.

Sobre a Globo Filmes:

Construir parcerias que viabilizam e impulsionam o audiovisual nacional para entreter, encantar e inspirar com grandes histórias brasileiras – do cinema à casa de cada um de nós. É assim que a Globo Filmes atua desde 1998. Com mais de 500 filmes no portfólio, como produtora e coprodutora, o foco é na qualidade artística e na diversidade de conteúdo, levando ao público o que há de melhor no nosso cinema: comédias, romances, infantis, dramas, aventuras e documentários. A filmografia vai de recordistas de bilheteria, como ‘Tropa de Elite 2’ e ‘Minha Mãe é uma Peça 3’ – ambos com mais de 11 milhões de espectadores – a sucessos de crítica e público como ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’ e ‘Carandiru’, passando por longas premiados no Brasil e no exterior, como ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar – e ‘Bacurau’, que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes. Títulos mais recentes como ‘Marighella’, ‘Turma da Mônica: Lições’ e ‘Medida Provisória’ fizeram o público voltar às salas pós-pandemia para prestigiar um cinema que fala a nossa língua.

Leave a Response