sábado, 13 julho, 2024
Cinema

Indicado ao Oscar de melhor documentário, ‘As 4 Filhas de Olfa’ estreia no Brasil em 7 de março

Dirigido por Kaouther Ben Hania, filme acompanha os passos de Olfa, uma tunisiana cuja história é detalhada a partir do desaparecimento de duas de suas filhas

Crédito: Synapse Distribution / Divulgação

Matéria: Divulgação
Foto: Synapse Distribution / Divulgação

Dirigido por Kaouther Ben Hania (“O Homem que Vendeu Sua Pele”),  “As 4 Filhas de Olfa”, filme vencedor de Cannes e indicado ao Oscar 2024 de melhor documentário em longa-metragem, chega às salas de cinema brasileiras em 7 de março de 2024, com distribuição da Synapse Distribution. O longa acompanha a vida de Olfa, uma mulher tunisiana que teve quatro filhas. As duas mais velhas desapareceram, e para contar sua história a diretora escalou duas atrizes que passaram a viver com Olfa por um tempo. Assista ao trailer legendado neste link e acesse os materiais do filme aqui.

A cineasta Kaouther Ben Hania conta que a ideia para o documentário surgiu em 2016, quando estava terminando um outro projeto, “Zaineb Hates the Snow” – que também abordava uma família de uma mãe e quatro filhas. “Ouvi Olfa falando no rádio sobre a trágica história de suas filhas. Sua história me intrigou e me emocionou. Olfa me fascinou desde o início. Vi nela uma personagem poderosa para o cinema. Ela era a personificação de uma mãe com todas as suas contradições, ambiguidades e problemáticas. Tive vontade de explorar e entender o seu lado, então liguei para o jornalista (da emissora de rádio) e ele me deu o número de telefone para que eu pudesse falar com ela. Foi assim que tudo começou.”

“As 4 Filhas de Olfa” quase não foi finalizado. Nas primeiras filmagens, que ocorreram apenas com Olfa e suas duas filhas mais jovens, Kaouther percebeu que não estava capturando um momento genuíno da história daquela família. Ela, então, pausou o projeto, lançou “O Homem que Vendeu Sua Pele” e, por fim, voltou ao documentário. Dessa vez, trouxe três atrizes — Nour Karoui e Ichraq Matar para interpretarm as filhas desaparecidas, e Hend Sabri para interpretar a própria Olfa. A cineasta comenta que a inserção dessas três personagens foi essencial para registrar os momentos mais íntimos de Olfa.

“Olfa precisava ser confrontada por atrizes profissionais, que serviriam como guia para que ela e suas filhas encontrassem sua verdade interior e, dessa forma, entendessem alguns dos principais acontecimentos de sua vida. Não era a reconstituição das suas próprias memórias que me interessavam, mas a troca entre todas elas. Ao fazer perguntas sobre detalhes específicos, Hend Sabri permitiu que Olfa refletisse sobre seu passado. Se Olfa tivesse ficado sozinha comigo, ela teria simplesmente contado a mesma história novamente”, conta Kaouther.

Marcando presença em diversos festivais e premiações ao redor do globo, “As 4 Filhas de Olfa” se destacou em Cannes, em 2023, quando concorreu à Palma de Ouro e venceu o prêmio Golden Eye de documentário. Agora, disputa a estatueta do Oscar 2024. O longa tem 95% de aprovação da crítica no Rotten Tomatoes.

Sinopse

Indicado ao Oscar 2024. A partir do desaparecimento de duas de suas quatro filhas, a história da família de Olfa é contada através de uma jornada de rebelião, violência e esperança.

Elenco:
Olfa Hamrouni
Eya Chikhaoui
Tayssir Chikhaoui
Hend Sabri como Olfa
Nour Karoui como Rahma Chikhaoui
Ichraq Matar como Ghofrane Chikhaoui

Ficha técnica:
Diretora: Kaouther Ben Hania
Roteiro: Kaouther Ben Hania
Produção: Nadim Cheikhrouha, Habib Attia, Thanassis Karathanos e Martin Hampel
Som: Amal Attia, Manuel Laval, Henry Uhl e Maxim Romasevich
Trilha sonora: Amine Bouhafa
Direção de fotografia: Farouk Laaridh
Edição: Jean-Christophe Hym, Qutaiba Barhamji e Kaouther Ben Hania

Sobre a Synapse Distribution

A Synapse, selo de exibição da SOFA DGTL, licencia e lança comercialmente uma média de 50 filmes por ano. Em 2023 lançou mais de 10 filmes nos cinemas, entre eles ‘A Sindicalista’, com Isabelle Huppert, ‘Blue Jean’, vencedor do prêmio do público em Veneza, ‘Herói de Sangue’, com Omar Sy, e ‘Meu Amigo Extraordinário’, com Ben Kingsley.

Leave a Response