quinta-feira, 18 julho, 2024
Literatura

Aventura policial coloca em xeque sistema de segurança brasileiro

Crédito:

Assassinatos e investigações contrapõem bela paisagem de Florianópolis em ficção escrita por Ivair Antônio Gomes

Matéria e foto: Divulgação

Em Morte em Dezembro, livro escrito por Ivair Antônio Gomes, a ilha paradisíaca de Florianópolis é palco de um thriller policial cercado por mistérios. A narrativa levanta um debate sobre o sistema de segurança do Brasil, que sofre com um número reduzido de policiais principalmente nas fronteiras.

Afinal, nem tudo é tão perfeito nessa cidade litorânea do sul. Quando um enigmático homem entra no Brasil e comete uma série de assassinatos, a polícia nacional e internacional não consegue identificá-lo. Como parar um assassino se as autoridades não conhecem sua verdadeira face?

Durante esta aventura policial, os leitores são carregados para toda essa movimentação causada por Xstranho, o assassino famoso e desconhecido. Este mercenário sem escrúpulos mostra que está ali para fazer o que foi pago para executar. Letal com armas afiadas, é especialista em explosivos, criar venenos e armas aplicadas.

Mas os dias do criminoso estão contados a partir do momento que o agente especial Marcelo da Silva, um ex-agente do SNI (antigo Sistema Nacional de Informações) que no passado já prestou serviços para CIA, começa a investigar essas mortes aparentemente desconexas e percebe que na verdade elas possuem ligações. Ele se depara com o que pode ser a maior ameaça que o Brasil já enfrentou.

Ivair Antônio Gomes se inspirou para escrever a obra em 2001, quando soube que em Florianópolis teria os mais importantes líderes mundiais durante a reunião do Mercosul. A caçada ao personagem fora da lei é intensificada durante as páginas. A escrita do autor instiga quem lê e desperta a curiosidade, de modo a levar o leitor até o embate final eletrizante entre Marcelo e Xstranho.

Ambos precisam parar para respirar. O suor e o cheiro de morte os rondam. Mas o Xstranho não está pensando nisso. Com um movimento rápido e certeiro, ele investe com a lâmina contra o estômago de Marcelo. Este se move ainda mais rápido e esquiva-se do ataque mortal. A lâmina entra fundo na parede de vido a força e impacto do golpe. O brasileiro se aproveita do movimento e agarra o braço armado do assassino. Este, por sua vez, agarra o pescoço de Marcelo por detrás e começa a sufocá-lo. Então Marcelo usa seu conhecimento de caratê e quebra a lâmina. (Morte em Dezembro, p. 333)

Morte em Dezembro prova que não é necessário sair do Brasil para viver uma história empolgante, cheia de intrigas, conspirações e mistérios que ameacem a segurança da nação.

Ficha técnica:
Título: Morte em Dezembro
Autor: Ivair Antônio Gomes
ISBN/ASIN: 978-65-00-35882-7
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 282
Preço: R$ 50,20

Sobre o autor:

Ivair Antônio Gomes nasceu no ano de 1969, em Campinas do Sul, no Rio Grande do Sul, é casado e mora em Florianópolis, SC. Formado em Tecnologia em Logística e pós-graduação em Governança de TI, Ivair é bancário. Além de Morte em Dezembro, é autor das obras Dias Difíceis (2001), O porteiro (2014), Morte no Camping e outros contos que não são de morte (2015), O viajante e o Explorador e coletânea Fora da Curva (2019), O coração sujo de Jerry Drago, o caçador de homens (2021) – esta última semifinalista do concurso da ABERST. Foi sócio emérito da Academia de Letra de Biguaçu. Faz parte da UBE (União Brasileira de Escritores), ABERST (Associação Brasileira dos Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror) e da AGES (Associação Gaúcha de Escritores).

Leave a Response