quarta-feira, 17 abril, 2024
Teatro

Sucesso de público e crítica HELENA BLAVATSKY, A VOZ DO SILÊNCIO anuncia 6 sessões extras, nos dias 02, 03, 08, 09, 15 e 23 de março, no Teatro B32

Temporada 2024 estreou no dia 12 de janeiro. Foto: Daniel Castro

Crédito: Andréa Menegon

Matéria: Divulgação
Foto: Andréa Menegon

Fenômeno, o monólogo HELENA BLAVATSKY, A VOZ DO SILÊNCIO, que cumpriu sua quarta temporada em São Paulo neste início do ano, anuncia mais 6 apresentações no Teatro B32 onde iniciou a sua trajetória vitoriosa, em 2023, com temporadas ininterruptas desde então, sessões lotadas e críticas arrebatadoras à perfeita parceria entre o trabalho de direção de Luiz Antônio Rocha e a entrega de Beth Zalcman, que ganhou prêmio de melhor atriz por sua atuação magistral.

“…BETH fala pelas palavras, pelos olhos e, muito, pelas mãos, as quais explora com um brilhantismo que nos hipnotiza. LUIZ ANTÔNIO ROCHA repete uma direção impecável, explorando todos os infinitos recursos de interpretação da atriz, não economizando em boas ideias e resoluções para todas as cenas…em “HELENA BLAVATSKY, A VOZ DO SILÊNCIO”, ele chega a alçar a iluminação à categoria de “intérprete”, visto que esta “dialoga e contracena” com a atriz, da primeira à última cena, de uma forma que poucas vezes vi acontecer num palco…”
Trecho da crítica de Gilberto Bartholo

O espetáculo “HELENA BLAVATSKY, A VOZ DO SILÊNCIO” encanta e emociona, deixando uma marca indelével no coração de cada espectador. “O texto metafísico e abrangente, habilmente elaborado por Lúcia Helena Galvão, mergulha na essência dessa figura marcante”, fala o crítico Alvaro Tallarico sobre a estreia da professora e filósofa na dramaturgia. Uma peça que leva o público ao encontro dos fragmentos filosóficos atemporais que fazem parte da obra de Blavatsky. O monólogo estreou no Ceará, em 2019. Em 2020 foi apresentado online, com alcance global. Retornou às apresentações presenciais em janeiro de 2023 para dar início a uma trajetória de sucesso, transformando-se em uma das montagens mais aclamadas do ano. É para este mesmo palco, do Teatro B32, que o espetáculo retornou para dar início à temporada 2024 e que também receberá as seis novas apresentações, nos dias 02, 03, 08, 09, 15 e 23 de março.

Manter uma produção teatral em cartaz por um ano, em temporadas ininterruptas pelo país, é um grande feito, ainda mais quando a montagem não conta com patrocínio como é o caso desta produção cultural e artística de excelência, que vem lotando as sessões por todas as cidades em que se apresenta. Quase 50 mil pessoas já assistiram ao espetáculo.

A obra continua a ressoar com sua magnífica narrativa e atuação impecável de Zalcman. “A entrega a personagem chama muito atenção, cada palavra é preciosa e aproveitada para boas ações dramáticas e nesse ínterim, sobressai um carisma ímpar e aplausos pela grandiosidade e generosidade como artista”, escreveu o crítico Pedro Cosmos sobre Zalcman. A atuação lhe rendeu o CENYM de melhor atriz em 2023, prêmio da Academia de Artes no teatro do Brasil, em que concorreu ao lado de Vera Holtz, Malu Galli, Ana Carbatti e Rosana Stavis.

“Na encenação, Luiz Antônio Rocha se debruça uma vez mais sob o ciclo de biografias que vem levando aos palcos, a partir do qual cartografou percursos de Frida Kahlo e Paulo Freire. É uma pesquisa cênica continua, que se desenrola a partir do diálogo, mas se estende à geometria da cena e suas sensorialidades”, escreveu o crítico Rodrigo Fonseca sobre o trabalho do diretor.

“Helena Blavatsky, A Voz Do Silêncio é um espetáculo teatral que deve ser visto pelas suas qualidades como encenação, com destaque para Zalcman.
Para os afinados com a filosofia teosófica, deve ser memorável por causa da importância de Blavatsky para a sua fundação.
Celso Faria
Crítico de teatro

“É difícil até pensar por onde começar a fazer uma crítica sobre essa peça. No tamanho da arte que oferece”,
Alvaro Tallarico, jornalista, crítico e escritor
(*mais críticas e depoimentos abaixo)

Sinopse

A luz da vela ilumina o cenário e revela um lugar simples no frio de Londres no final do séc. 19. É um recorte do quarto de Helena Blavatsky, que se encontra sozinha, no seu último dia de vida. Ela revisita suas memórias, seu vasto conhecimento adquirido pelos quatro cantos do mundo, se depara com a força do comprometimento com sua missão de vida e as consequências de suas escolhas. Relembra sua forte ligação com a Índia e seu encontro, em Londres, com Gandhi. “Helena Blavatsky, a voz do silêncio”, é um mergulho no universo que existe dentro de nós.

Serviço:
Helena Blavatsky, a voz do silêncio (sessões em março 02, 03, 08, 09, 15 e 23)
Gênero: Biográfico e filosófico
Quando: Sextas e sábados (20h) e domingos (18h)
Local: Teatro B32 (Avenida Brigadeiro Faria Lima, 3.732 – Itaim Bibi, São Paulo/SP)
Ingressos: a partir de R$ 50,00
Duração: 60 minutos
Recomendação: 12 anos
Capacidade: 490 lugares

Acabei de sair da estreia de Helena Blavatsky, a voz do silêncio… Estou bastante impactada coma interpretação, com a performance da Beth. Ela faz um mergulho muito profundo, tem momentos que a expressão dela está para além dela. É tão bonito quando você vê uma integração da atriz com personagem, com o texto…a direção é linda do Luiz Antonio Rocha e o texto da Prof. Lucia Helena Galvão é muito esclarecedor. A peça te faz entender por que essa mulher sofreu tanta perseguição, ela era uma mulher livre na sua busca espiritual, livre das amarras e corajosa …abriu muitos caminhos.
Clarice Niskier – atriz

“Exuberante, traz a possibilidade de um vislumbre do Himalaia espiritual, uma delicadeza de sentimentos. O texto e a atriz transportam a gente para voos onde é possível enxergar os silêncios da alma. Esse trabalho é essencial num momento tão embrutecido”
Bruna Lombardi, atriz e escritora

“Grandiosa e comovente a interpretação de Beth Zalcman. Cada palavra é legitimada pelo gesto, pela presença espiritual. A encenação de Luiz Antônio Rocha é de uma sensibilidade admirável. Não é a câmera que produz o close, é a personagem que se aproxima do interlocutor. O texto da professora Lúcia Helena é primoroso, construído de forma a privilegiar na medida correta tudo o que é relevante na história da personagem”
Paulo Figueiredo – ator

“Eu estou assim encantado com coração pulsando de alegria por ter assistido uma performance estupenda da Beth Zalcman. Não tem como explicar. A mim me parece que é uma entidade, da qual se incorpora e evidentemente com toda consciência da atriz, e se une numa transformação extraordinária de comunicação e sensibilidade, inclusive a expressão corporal. Tudo se encaixa! E há uma força que a acompanha que sem dúvida alguma não nos cabe explicar, mas apenas saborear a performance de uma grande atriz.
Osmar Prado – ator

“O bonito no trabalho de vocês é mostrar que a resistência não vem através do radicalismo, mas do valor à vida. E a vida, sobretudo, se manifesta através da arte”
Carlos Vereza, ator

“Helena Blavatsky a voz do silêncio“ ( @helenablavatskyavozdosilencio ) é um daqueles espetáculos que transformam a gente! O texto da filósofa Luísa Helena Galvão @profluciahelenagalvao é um convite a entramos no universo de sensações, mistérios e revelações de Helena Blavatsky a criadora da Teosofia. A direção precisa e inspirada de @luiz.antonio.rocha e a luz maravilhosa de @ricardo.fujii recortando o espaço cênico, levam nosso olhar para novas dimensões e são a preparação perfeita para a brilhante interpretação de @bethzalcman . Ela brilha em cena trazendo para nós a presença forte e precisa de Helena Blavatsky, em alguns momentos sentimos mesmo a sua presença ali no palco e saímos do teatro tocados pela intensidade de suas palavras e ações. Um espetáculo imperdível e necessário para os dias em que estamos vivendo”
Beth Goulart – atriz

Ficha técnica:
Texto original: Lúcia Helena Galvão
Interpretação: Beth Zalcman
Encenação: Luiz Antônio Rocha
Cenário e figurinos: Eduardo Albini
Iluminação: Ricardo Fujji
Assistente de direção: Ilona Wirth
Visagismo: Mona Magalhães
Fotos: Daniel Castro e Kim Leekyung
Consultoria de movimento (gestos): Toninho Lobo
Operador de luz: Gabriel Oliveira
Marketing digital: Efa Produções
Assessoria de imprensa: Flavia Fusco Comunicação
Idealização e produção: Beth Zalcman e Luiz Antônio Rocha
Parceria: Organização Internacional Nova Acrópole do Brasil
Realização: Teatro em Conserva/ Espaço Cênico Produções Artísticas e Mímica em Trânsito Produções Artística

Leave a Response